Responsive image

2 de junho de 2015

Visitando: Gramado – Rio Grande do Sul

Postado por Alice M Bogado

Dica de turismóloga hein gente! Juro que tentarei resumir.
Em abril, eu e meu namorado fizemos uma viagem à Gramado. Compramos um pacote em um site de compras coletivas e a agência responsável pelo pacote foi a Terra Turismo, uma agência receptiva da cidade.
Ficamos hospedados no Hotel Bertoluci, na Avenida das Hortênsias, que liga Gramado à Canela. A avenida inicia no centro de Gramado. Nós ficamos um pouco mais afastados, próximos as lojas de calçados, famosas por suas promoções excelentes, a Dreamland e outras atrações como o museu da Harley, que possui um bar dentro que é muito bacana.
O pacote incluía passagens aéreas saindo do Rio e outras cidades, transfer de chegada e saída do aeroporto de Porto Alegre, 4 noites de hospedagem e o passeio a Snowland. Por fora compramos um passeio de Maria Fumaça que incluía visitação a 2 vinícolas com almoço incluído.
Quem quiser visitar os museus, pode comprar avulso ou todos de uma vez, com um valor mais baixo. Nós compramos e eu acho que não vale muito a pena.
Falando sobre o hotel. Atendimento excelente, todos os recepcionistas muito atenciosos, disponíveis para tirar dúvidas e dar dicas. O hotel é muito aconchegante e o café da manhã (incluso na diária) era bem farto. O único porém, foi a distancia do centro e o transporte público ser muito escaço.
O passeio de Maria Fumaça vale bastante a pena, para ir uma vez, é divertido, um show a parte. O almoço que está incluso, era em um restaurante e achamos um pouco fraco.
Visitamos as Vinícolas Aurora (uma vinícola mais comercial) e a Vinícola Tonet (uma vinícola familiar). Para mim, a Tonet ganhou em disparado da Aurora. Fomos recebidos pelo dono da Vinícola, que explicou sobre a história da vinícola e ainda ofereceu degustação a vontade de todos os vinhos fabricados lá. Uma curiosidade sobre eles, é que eles não possuem porteira na vinícola. Ela é aberta a quem quiser visitar. No restaurante, eles servem almoço e o vinho está incluso no valor. O boy que entende mais de vinho do que eu, disse que o único defeito é que eles são menos encorpados.
Sobre a Snowland. Deve ser legal para quem nunca viu neve e sem dúvida é divertidíssimo para quem vai com crianças. Tem uma pista para ski e snowboard que é pequena e eu não quis nem tentar, porque seria tombo certo. A parte mais divertida? Andar de patins no gelo, eu tinha esquecido que era tão difícil.
A cidade possui várias lojinhas de chocolate, cada uma mais fofa que a outra, mas nem todos os chocolates são bons. As mais famosas e por isso mais caras, são a Caracol e a Lugano (com o melhor chocolate de laranja que já comi).
Agora vamos ao que achei um ponto bem fraco da cidade: Transportes. A cidade possui pouquíssimos ônibus e poucos táxis. Vi apenas dois pontos de táxi no centro da cidade e você tem que falar diretamente com o motorista, não possui uma central, como estamos acostumados no Rio de Janeiro.  Em contrapartida, os restaurantes, pelo menos todos que fomos, oferecem carro para nos buscar no hotel, sem nenhum custo adicional.
Achei a sinalização turística fraca, mas sou exigente com isso. Achei a parte de alimentação com preços excelentes e as lojas de sapatos estavam com preços e promoções muito boas. Algumas lojas estavam vendendo 3 sapatilhas por R$99,00. Como não amar?
Lembrando que fomos em baixa temporada. O evento do ano é o Natal Luz, que inicia em novembro. E o que ouvimos é que a cidade fica praticamente intransitável e é quase impossível andar de carro.
Resumindo: A cidade é linda, o clima que pegamos estava muito agradável, as pessoas são educadas. O lugar é uma opção certeira para um passeio a dois. Super recomendo.
Foto do passeio de trem.

Alguém já foi? Recomenda algum lugar?